Pela segunda vez em menos de um ano, tivemos um fim de semana inteiro dedicado ao Vogue no Brasil: o Brasília Vogue Ball. Desta vez, a capital federal foi o ponto de encontro de pessoas interessadas nessa cultura de diversos locais: DF, RJ, MG, RS, Chile e Rússia. Entre os dias 17 e 19 de março, a cidade recebeu a primeira edição do evento.

Organizado por Luana Lopes, representante da House of Ninja no Brasil, o evento ofereceu workshops com Anna Nik e Karina Fedotova, também Ninjas (e Zorras), que divulgam o Vogue em Moscou. Anna ficou responsável pelas aulas de runway e old way, e Karina cuidou do new way e vogue femme. Foram mais de oito horas de aulas e conversas nos dois primeiros dias, em que as ninjas passaram o conhecimento que foi aplicado no encerramento, a batalha inspirada nas balls que ocorrem na cena do Voguing pelo mundo.

Diferentemente do BH Vogue Fever (sdds), em que não houve divisão de categorias na batalha, o Brasília Vogue Ball trouxe a separação de categorias, que contemplou voguers iniciantes e mais experientes, e com diferentes habilidades. A bancada do júri ficou a cargo do trio de Ninjas, que bateu um papo com o BH is Voguing depois do evento [estamos traduzindo loucamente pra mostrar pra todo mundo o resultado desta conversa].

Haga click aqui para ver la version en español.

Runway

A categoria runway (ou passarela) já é uma conhecida do público de BH, por estar inserida na Dengue, festa onde ocorre mensalmente o duelo de Vogue. Nesta categoria a principal regra é… walk. É para imaginar-se numa passarela vendendo aquele look. Esta categoria tem regras tradicionais. Então, se a pessoa dançar, fizer um duck walk, rolar ou abanar os bracinhos na runway, vai ser eliminada pelos jurados. Chopped!

Um ponto que conta muito nesta categoria é a montação. Os participantes capricharam nos figurinos inspirados no tema “carnaval”. Ainda estamos aprendendo a lidar com a “bicha leonina” de Juan Chi.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Mati Keller foi de drag queen.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Matheus chegou chegando com um figurino no mínimo babadeiro!

Brasília Vogue Ball - Tetê Moreira (16)

Foto: Tetê Moreira

Luky fez os editores deste site perderem a respiração por alguns segundos, graças a seu desfile a la Paris is Burning.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

BH levou o prêmio nesta categoria, com Paula Lipstick desfilando um look de princesa do porra toda carnaval.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Virgin Vogue

Como o próprio nome já diz, esta categoria é destinada aos iniciantes na modalidade. O bom dessa categoria é que ela permite a mistura de estilos, ou seja, dá pra dançar old way, femme, new way… tudo numa mesma categoria. Os participantes, por sua vez, demonstraram que de virgin não têm nada.

Lurriely Lima entrou no palco mostrando a força do old way.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Ela e Elio Barbe protagonizaram uma das batalhas mais emocionantes.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Tofu Quing incorporou o boi garantido e mostrou uma leveza no vogue femme que deu gosto de assistir.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Lee de la Blanca nos surpreendeu com um Vogue que não se vê todos os dias. Ao lado de Elio, fizeram uma final dificílima de decidir. Elio ganhou, e Lee saiu ovacionado.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Hands performance

A hands performance é destinada aos que queiram demonstrar muita técnica e muita, mas muita musicalidade. Os competidores costumam batalhar sentados em cadeiras, para que não se contagiem pelo ritmo da música e saiam dançando com as pernas. Paulo Henrique, brasiliense da House of Handsup, prestigiou a categoria e foi para a final com Paula Zaidan, que levou o troféu na categoria.

New way X old way

Categoria com menos inscritos, new way x old way foi uma fusão do old way, estilo mais tradicional que traz para a dança linhas definidas, inspiradas em figuras egípcias, militares e das artes marciais, com o new way, que adiciona ao combo contorções, caixas, pulsos ágeis e o melhor da sua flexibilidade.

Raquel Lipstick representou BH e batalhou numa final emocionante com Diego Carvalho. O desempate teve até os dois de cabeça pra baixo na pose final. Diego Carvalho venceu a categoria.

Brasilia Vogue Ball ©Tetê Moreira (38)

Foto: Danielle Pinto

Vogue femme

Categoria mais aguardada da ball, o vogue femme trouxe para a pixta vários figurinos inspirados em festa junina. E as batalhas foram tiro, porrada e bomba MESMO.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

O que dizer da batalha entre Diego, vestido de fogueira, e Tetê Lipstick, noiva empoderada?

Foto: Tetê Moreira

Foto: Danielle Pinto

Thiago Basseto lacrou num figurino I killed my husband.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Mati Keller pegou a referência e trouxe de Santiago uma junina drag de peruca azul.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

Vinni San e Juan Chi representaram o sul com tutu bordado e vestido de renda nude.  O commentator Eduard Kon pediu dramaPaula deu. Após uma final em que Mati e Juan já estavam exaustos, Juan Chi levou o prêmio da categoria.

Foto: Tetê Moreira

Foto: Tetê Moreira

1º Brasília Vogue Ball

Juradas: Annik Ninja Zorra, Karina Ninja Zorra e Luana Ninja

Commentator: Eduard Kon

Vencedores:

Runway: Paula Lipstick

Virgin Vogue: Elio Barbe

Hands Performance: Paula Lipstick

New way X Old way: Diego

Vogue Femme: Juan Chi

Foto: Tetê Moreira

Foto: Danielle Pinto

Foto de destaque: Luky Rodrigues na batalha de runway (Tetê Moreira | Brasília Vogue Ball)

Comments

comments