O Vogue está em toda parte e a Alemanha é um dos lugares na Europa onde a ballroom culture está em chamas. Uma cena rica em houses criativas, dançarinos babadeiros e um ambiente de amor e amizade é como podemos descrevê-la. Mas não há pessoa melhor para contar como tudo funciona do que um nativo: nosso querido amigo Felix Canditt, da Kiki House of Ego, traz um relato sobre o país e o que podemos esperar dos voguers alemães.

Click here to read the english version.

2015-TitBitBall

Tit Bit Ball 2015

Voguing é um motivo para viajar e ele conecta as pessoas. Foi assim que conheci Pedro, do BH is Voguing, em uma ball em Berlim, em novembro de 2014. Levei ele a um bom restaurante alemão em Berlim (sim, isso existe) e conversamos muito sobre voguing. Continuamos em contato e logo Pedro me pediu para contar mais sobre o Voguing na Alemanha. O resto é história!

Permita que eu me apresente primeiro: eu sou Felix e moro em Berlim. Depois de assistir Paris is Burning, eu descobri que Berlim também oferece aulas de Voguing e functions. Eu comecei a treinar Vogue Femme em outubro de 2014 e, pouco depois, me tornei membro da primeira Kiki House da Alemanha: a Kiki House of Ego (uma Kiki House é uma Voguing House para iniciantes que é voltada para treino e diversão. Uma pessoa pode ser membro de uma Kiki House e de uma House “de verdade” ao mesmo tempo). A Kiki House of Ego foi criada por Zero Melody no início de 2015 e, hoje, conta com 12 membros. Uma vez, em uma function, ouvi alguém dizer que “Voguing é como futebol para gays!”, e isso descreveu bem como eu me sinto em relação à dança e à atmosfera nas functions. Eu sinto que encontrei meu tipo de jogo e que posso ficar louco em uma ball, assim como os fãs enlouquecem nas partidas.

Felix Candit at the Tit Bit Ball VII - Photo by Denis Koone Kuhnert

Felix Candit na Tit Bit Ball VII – Foto: Denis Koone Kuhnert

Os pais da minha Kiki House são Kitchen e Princess Ego. Kitchen é membro da House of UltraOmni, onde ela é Helen UltraOmni. Princess é membro da House of Melody, como Zero Melody. A House of Melody é a primeira house da Alemanha, com 14 membros em Düsseldorf, Cologne, Paris e Berlim, e foi fundada pela Mother Leo Melody em 2012. No mesmo ano, Leo Melody organizou o primeiro festival alemão de Voguing com Mic Oala, batizado de Berlin Voguing Out. Desde então, a House of Melody e o Berlin Voguing Out organizaram aulas regulares, workshops, debates e balls por toda a Alemanha, especialmente em Berlim e Düsseldorf. Graças ao seu trabalho duro e apaixonado, o Voguing ~chamou atenção na Alemanha e uma comunidade começou a se formar.

Mas não foi o suficiente. Eu não sei ao certo o que aconteceu no ano passado, mas o Voguing se espalhou como fogo de palha. Primeiro, membros da House of Melody criaram três Kiki Houses: Ego, Gyva e Hanichu. A Kiki House of Gyva não está ativa no momento, mas a Kiki House of Hanichu chegou a ter 26 membros espalhados entre Düsseldorf, Krefeld e Bochum (no oeste da Alemanha) desde dezembro de 2015. Em Hambugo, o Father Domi e a Mother Junx deram à luz oito filhos voguers em outubro de 2015 e fundaram a Kiki House of Twinkle. Em abrli de 2016, a Kiki House of Angels, de Rotterdam, invadiu a Alemanha e estabeleceu sua filial alemã com as Mothers Sattva em Hamburgo e Zueira, em Berlim. Por fim, a Alemanha tem uma segunda house: a House of Laconya, que foi anunciada pelo Father J. J. e Mother Olga em dezembro de 2015, com 12 membros em Erlangen e Nuremberg (sul da Alemanha). Então digamos que isso foi o que aconteceu no último ano na comunidade Voguing da Alemanha.

Mother_Leo_Melody_Nika_Kramer

Mother Leo Melody na Tit Bit Ball, Berlin. Foto: Nina Kramer

Esta foi uma revisão das Houses alemãs. Agora vamos dar uma olhada na comunidade voguing alemã em geral. Comparada às cenas em Nova York e Paris, a comunidade voguing alemã ainda é pequena e não está baseada em comunidades de pessoas LGBTQ, negras ou latinas. Ainda assim, há aulas de voguing regulares e balls nas quais as pessoas podem ganhar experiência e se familiarizar com sua futura obsessão chamada voguing. O que acho importante sobre a comunidade voguing da Alemanha é que ela junta pessoas vindas de diversos espaços na dança com aqueles que nunca dançaram antes. As categorias de iniciantes normalmente são incluídas nas balls, o que dá aos voguers mais recentes a coragem para participar logo que começam a praticar. Além disso, os voguers alemães vem em todos os tipos, formas e cores. Entre eles, você pode encontrar, por exemplo, eu e outro garoto ruivo, acredita?! 😉

Berlim ainda poderia ser considerada a capital do Voguinig na Alemanha, já que reúne o maior número de aulas e functions. Além do grande festival anual, o Berlin Voguing Out organiza as Tit Bit Balls, menores, no espaço Südblock, em Berlim, a cada poucos meses. Em abril de 2016, a Alemanha teve sua primeira Kiki Function (uma ball com menos categorias, onde a ideia é mais se arriscar e se diverir), organizada em Berlim por Zueira Mizrahi Angels. Por último, mas não menos importante, Zueira Mizrahi e Lucy Liu Ninja introduziu o Come Extra Fly Voguing Sessions, em junho de 2016, uma function bimensal em Berlim, em um ambiente mais tranquilo. Na capital alemã, você encontra representantes das Kiki Houses of Ego, Angels e Juicy, assim como representantes das Houses of Melody, Zorra, Prodigy, UltraOmni, Ninja e Mizrahi.

2015_JingleBall_homardpayette

Jingle Ball 2015, no Berlin Voguing Out. Foto: homardpayette

Além disso, a House of Melody organizou functions em Düsseldorf e Cologne também. Hamburgo teve sua primeira ball em 2014, criada pela House of Lazer, que foi fundada em Hamburgo em 2012 e fechada no início de 2016. A maior parte dos eventos de Voguing são organizadas pela House of Melody e Berlin Voguing Out, então você pode dizer que a comunidade ainda está centrada em algumas figuras e lugares. Além das balls, o voguing é representado em batalhas de dança como o Funkin’ Stylez, onde o Voguing foi introduzido em 2008.

As categorias regulares nas balls da Alemanha são Runway, Sex Siren, Old Way, New Way e Vogue Femme. No meu ponto de vista, acredito que as categorias mais populares por aqui são Runway, New Way e Vogue Femme. Até agora, foi possível também ver outras categorias, como Face, Hands Performance, assim como Runway in Drag e Butch Queens up in Pumps. Diferentemente das cenas de voguing de Nova York e Paris, maiores e mais diferenciadas, as categorias de realness, os runway temáticos e as categorias de performance (por exemplo: Best Dressed ou Female Figure Performance) não estão representadas na Alemanha ainda.

2016_TitBitBall_Denis_Koone_Kuhnert3

Batalha na Tit Bit Ball, 2016. Foto: Denis Koone Kuhnert

Agora, há mais e mais participantes nas functions alemãs e o nível está subindo. Graças aos organizadores como a House of Melody e o Berlin Voguing Out, a cultura voguing está se espalhando e se promovendo na Alemanha. O trabalho dos organizadores estimulou um intercâmbio com a comunidade internacional do Vogue. As balls na alemanha estão se tornando mais internacionaise os voguers alemães estão viajando cada vez mais para as functions estrangeiras. Durante o festival Berlin Voguing Out, em dezembro de 2015, mais de dez países estiveram represenados na Jingle Ball. Além disso, trazer lendas do Voguing, especialmente nos eventos do Berlin Voguing Out, é uma das maiores contribuições dos organizadores locais à comunidade. Archie Burnett, Grandfather da House of Ninja, apoiou a comunidade do voguing na Alemanha desde o começo. O país também recebeu lendas como Aviance Milan, DJ Vjuan Allure, Lasseindra Ninja e Stephane Mizrahi.

Workshop_ArchieBurnett_Berlin_homardpayette

Workshop de Vogue com Archie Burnett (Berlin, dezembro de 2015). Foto: homardpayette

Uma pessoa que viu a cena do voguing se desenvolver na Alemanha desde o começo é a Andra, também conhecida como Zueira na comunidade Voguing. Com umaexperiência na dança, especialmente na modalidade Dancehall, ela começou no Vogue quando a Mother Leo Melody fez seus primeiros workshops em Berlim, em 2011, e participou na primeira ball alemã no mesmo ano. Desde então, ela não só participou da maioria das functions a Alemanha, mas também em Amsterdã, Rotterdam, Paris e Lndres. Andra foi membro da House of Lazer. Mais recentemente, ela se tornou membro da Iconic House of Mizrahi (filial Paris) e uma das duas Mothers da filial alemã da Kiki House of Angels.

2015-Zueira_Mizrahi_HomardPayette

Zueira Mizrahi na Jingle Ball (Berlim, dezembro de 2015 2015). Foto: homardpayette

A categoria de Andra é Sex Siren. Ela me disse que sabe de suas curvas femininas porque as pessoas comentam muito sobre isso. Se você perguntar pra mim, é difícil ignorar essas habilidades. Ela adora exagerar sua feminilidade na ballroom e explora seus limites na categoria. “Você queria ver a femme fatale, agora toma!”, ela diz.

2016_BerlinVoguingOut_Homardpayette

A categroia é Sex Siren. Berlin Voguing Out 2015. Foto: Homardpayette

Ao discutir a cena local do Voguing, Andra diz que, no futuro, ela espera que haja mais diversidade, um leque maior de categroias e que a cena fique mais próxima das suas raízes. Ela adoraria ver as pessoas explorando categorias que ainda não estão representadas na Alemanha, como as categorias de realness. Na opinião dela, uma conexão mais profunda com a cena internacional do Voguing e mais houses internacionais representadas na Alemanha dariam mais informação e conhecimento para os voguers alemães. “Já estou aprendendo tanto com os Mizrahis!”

Debate_BerlinVoguingOut_homardpayette

Debate sobre homofobia na cena das danças urbanas. (Berlim, dezembro de 2015). Da esquerda para a direita: Archie Burnett, Vjuan Allure, Aviance Milan, Lasseindra Ninja, o jornalista Jan Kedves e dançarino/acadêmico Saman Flowjob.

A primeira House da Alemanha, a primeira ball alemã, a primeira kiki function alemã…. o Voguing continua tendo todas as suas estréias na Alemanha. Acredito que a Alemanha é um bom lugar para que uma comunidade voguing se desenvolva, preservando seu conceito original do voguing, mas adicionando um gostinho especial. Estou muito curioso para ver como isso vai se desenvolver no futuro!

Texto de Felix Canditt, da Kiki House of Ego

Tradução de Pedro Nogueira

Imagem de destaque: Jingle Ball no Berlin Voguing Out 2015 (Homardpayette)

Comments

comments